Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

Como saber se seu familiar está deprimido?

January 4, 2017

        O diagnóstico de qualquer quadro depressivo deve sempre ser feito por um profissional de Saúde Mental (psiquiatra ou psicólogo). Mas até que se chegue a uma avaliação precisa, as pessoas do convívio próximo ao paciente devem ficar atentas aos sinais que o transtorno pode dar e ajudar a convencê-lo da necessidade de tratamento.

       

A Depressão pode ser classificada como leve, moderada e grave, de acordo com a presença e intensidade dos sintomas. O mais importante é que, com a intervenção precoce (avaliação, diagnóstico e tratamento), pode-se evitar que sintomas leves se cronifiquem e passem a constituir um quadro grave.  

 

Afinal, quais são os sintomas mais comuns de depressão?

Devem estar presente, nas últimas 2 semanas, pelo menos 5 dos sintomas abaixo:

1) Sentir-se triste a maior parte do tempo, quase todos os dias;

2) Interesse ou prazer diminuído para realizar a maioria das atividades (anedonia);

3) Perda ou ganho de peso não intencional;

4) Alterações de sono praticamente diárias;

5) Agitação ou apatia psicomotora, quase todos os dias;

6) Fadiga, cansaço ou perda de energia;

7) Sentimento permanente de culpa e inutilidade;

8) Dificuldade de concentração;

9) Pensamentos recorrentes de suicídio ou morte.

 

 O estado depressivo pode ser classificado em dois grupos:

 1) Depressão menor: 2 a 4 sintomas por duas ou mais semanas, incluindo estado deprimido ou anedonia;

 2) Depressão maior: 5 ou mais sintomas por duas semanas ou mais, incluindo estado deprimido ou anedonia.

 

Em alguns casos, podem estar presentes também irritação excessiva, consumo de bebidas alcoólicas em excesso, manifestação de preocupações hipocondríacas antes inexistentes e queixas frequentes de dores provocadas por tensão muscular.
        E então? Identificou algum amigo ou familiar querido que possa estar com estes sintomas?  Atualmente, existem milhares de pessoas sofrendo com este transtorno em silêncio, que não procuram tratamento por vergonha, preconceito ou medo. Vamos divulgar, debater o tema e mudar esse quadro.
 
        Um abraço e até o próximo post!
 
Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017 por Mente em Foco. 

Fale com a gente (21) 3856-6889

                             (21) 98816-6638

  • Facebook Social Icon

Siga nossa página.

Niterói
R. Mem de Sá, 34 / 901 - Icaraí

São Gonçalo

Av. Presidente Kennedy, 735 / 1104 - Estrela do Norte